14 nov 2009

Escarlate #34 - Investigação

Submitted by bardo

- É melhor assim, só assim vocês desistem dessa loucura! - Zand deixa escapar, mas ninguém gosta do comentário.

- Nós preciśavamos dessa maldita lança! - Halkond se desespera. O que a gente faz agora?

- Calma, agoniado. - Azkelph intervém. - Tudo tem jeito. Se não conseguimos a lança, podemos utilizar outras armas. Ela não é a única arma poderosa do mundo.

- Mas é a Lança de Raphro, droga!

- Exatamente” De Raphro! Não é a Lança de Halkond, nem Lança de Rubi, nem de Azkelph ou Zand. As nossas vidas podem prosseguir sem ela.

- É frustrante isso, sabia? Será que a gente não acerta uma!?

Enquanto os dois discutem, Zand e Rubi tratam de um assunto mais útil para o momento.

- Explosivos... Só isso, Rubi?

- Até o momento, só... Mas tem que haver mais alguma pista...

- Você já olhou aquele espelho quebrado?

- Já, o que tem ele?

- Por que foi quebrado?

- Você sabe que espelhos podem esconder compartimentos secretos, não sabe? Ou armadilhas... Deve ter sido por isso que foi quebrado.

- Verdade.

- Por outro lado... Esses símbolos parecem não ter nada a ver... Parecem ser de dois grupos diferentes...

Zand se aproxima do chão, onde Rubi investiga certos símbolos estranhos. Olha para as paredes e vê outros símbolos. Todos os símbolos parecem místicos, mas eles parecem muito diferentes entre si, como se fossem de dois grupos distintos.

- Claro, Rubi! Os símbolos no chão foram escritos depois! E olhe que foram pintados no chão, diferente das paredes, que parecem ter sido esculpidas.

- Verdade... Quem será que fez isso?

- Não sei.

- Será que dá pra gente descobrir, Zandinho?

- Realmente ainda não sei. É muito difícil, não acha?

- E aí? - É Halkond que se aproxima dos dois. - Vamos embora? Essa porcaria já foi perdida mesmo!

- Espera um pouco. - Rubi responde. - Talvez ainda tenha jeito.

- Você não desiste fácil, não é? A essa altura já me conformei que perdemos a maldita lança.

Halkond e Azkelph saem da sala depois de algum tempo e deixam Rubi e Zand continuarem à procura de um milagre.

- Os símbolos mágicos foram utilizados para romper algum encantamento de proteção, para que a lança pudesse ser retirada com segurança...

- Certo, mas daí pra frente?

“Difícil demais descobrir quem foi. A lança parece ter sido removida com tanta facilidade que...”

- Ei, Zand! Você viu isso aqui?

- O quê?

- Uns símbolos diferentes daqueles...

É próximo à entrada. Mal dá pra serem notados. Símbolos escritos arranhando a parede com algum material pontudo.

- Ei! - De repente imagens passam pela cabeça de Zand. Havia alguém que fez todo o trabalho difícil e uma pessoa a mais pelo menos. Uma pessoa no grupo que ficou entediada e começou a rabiscar a parede. E Zand conhece esse humor e esse traço. - Vamos atrás de Vextro!

Avalie: 
No votes yet

Comentar