6 fev 2010

Escarlate #46 - A Espera?

Submitted by bardo

A caverna estreita se curva em direção ao centro da montanha. Ainda está inclinada e como uma ladeira.

“Agora talvez estejamos nos afastando, Zand.”

“E o que fazemos?”

“Se não houver um caminho de descida, teremos mesmo que voltar.”

“Droga.”

Eles seguem. Zand pensa se não vão terminar encontrando o grupo de Jasmim do outro lado. Afinal, estão se dirigindo para lá. É bem possível que os dois caminhos levem ao mesmo lugar...

De repente Zand se vê diante de um buraco. Abaixa-se e tenta entender o que está havendo.

O buraco não é muito fundo, ou seja, não cai direto na caverna. De repente, Zand tem a impressão de ver um brilho a uns dez metros, num corredor seguindo por esse buraco.

“Não vá por aí. Encontramos.”

“Como assim?”

“Esse piso parece muito frágil. Pode resistir o peso de vocês ou não. De qualquer forma, fará barulho. Então melhor esperar aqui.”

“Tem certeza?”

“Não dá para ter certeza, mas é altamente provável que quebrando este chão o grupo caia exatamente no meio da caverna e, se o grupo da sua namorada teve sorte, a uma boa distância deles. Podemos encurralar o dragão aqui.”

“Que bom. Então vamos esperar. E o que terá sido aquela luz? Pode ser Rubi...”

“Pode. Se for, eu estou totalmente equivocada e essa passagem não vai para dentro da caverna. Ainda assim, é melhor o grupo se juntar para decidir o que fazer, caso seja esse o caso.”

“É, você está certa.”

Zand recua dois passos e se senta, esperando a aproximação de Willen. Os dois ficam sentados próximo ao buraco na caverna, a postos para entrarem a qualquer momento.

- Tem certeza que é uma passagem? Você viu a caverna?

- Não, mas Eve...

- Zand, meu caro aprendiz... Não confie cegamente nos outros. Esse caminho que fizemos é muito torto para que se possa dizer facilmente se continuamos ou não no caminho certo.

- Eve foi uma guerreira muito experiente antes de ter acontecido isso com ela.

- Tenha cuidado, Zand. Você fica cego quando se trata de mulheres. Primeiro foi esse dragão. Se envolveu com ela sem nem perceber que era um monstro. Depois sua namorada ladra e agora essa tal de Eve. Tenha cuidado, muito cuidado.

- Com todo o respeito, meu mestre, mas não fale besteiras. Não há nada entre Eve e eu, nem é possível haver.

- Se você diz... Só espero que isso tudo não termine da pior forma.

“Não tenha raiva do seu mestre. Ele tem razão em se preocupar. Ceticismo é uma qualidade.”

“Acha mesmo?”

“Acho. Sempre agi sozinha, ou liderando ajudantes. Você conhece minha história.”

“Claro...”

“Sabia que há vários tipos de dragão, não apenas os vermelhos, não é?”

“Sei sim.”

“Há dragões metálicos, dragões cromáticos... Havia um catálogo enorme, porém nem todos se pode ver hoje.”

“Dizem que se perderam em outra dimensão, não é?”

“Ou que a maioria deles estão em um plano paralelo ao nosso. Sinceramente, depois do que aconteceu comigo, não duvido mais de nada...”

Avalie: 
No votes yet

Comentar