16 jul 2011

Warning Zone #13 - Destruída PerfWay

Submitted by bardo

No episódio anterior, na garagem de um hotel em Floatibá, Darrel apresenta a Pandora a nova aquisição para a dupla: uma moto elétrica. A ideia de Darrel é adaptar o sistema elétrico para que Pandora possa alimentar a moto diretamente, com seus poderes sobre eletricidade. Darrel ainda estava estudando o sistema elétrico da Choquita (como a Pandora passou a chamar a moto), quando Pandora vem avisando de um novo ataque do grupo de Oliver em Stringtown. Desta vez, à PerfWay. E eles têm que ir.

Pandora: Pra que isso tudo?

Darrel: Vista-se!

Pandora: Mas Bem, isso fica muito estranho! Vão pensar que estamos loucos!

Darrel: Pandora, escute bem. Você viu como eles estão, ouviu a conversa deles. Você faz ideia do que eles são capazes de fazer?

Pandora: Aff, tá me deixando é com medo...

Darrel: Eles estão loucos e é muito arriscado alguém atrapalhar os planos deles. Nós vamos porque é algo que alguém precisa fazer. Se é arriscado para nós, é também para tantos profissionais de tecnologia que estão por aí à mercê desse grupo.

Pandora: Meu rei...

Darrel: O que é, princesa?

Pandora: Já pensou em ser político? Haha!

Darrel: Vamos, Bem. Vista logo isso senão podemos chegar tarde demais.

Eles se equipam com coletes à prova de impacto...

Pandora: Capacete também?

Darrel: Também, Pandora. Também...

Capacetes pequenos. Sprays de pimenta, armas de choque... Para completar, Darrel segura a marreta, que deve ter uns vinte quilos, e se aproxima de Pandora, beija seu rosto e a abraça carinhosamente.

Darrel: Amor, chegamos.

Pandora abre os olhos e vê o prédio da PerfWay destruído. Debaixo de um pedaço de concreto, um braço e sangue se espalha. Ela quase perde o fôlego ao perceber em que ponto o grupo de Oliver chegou e como Darrel pode estar certo sobre tudo.

Darrel: Esperem aí!

Pandora vê na calçada aqueles quatro elementos. Louise dá um riso, quase maldoso.

Tungstênio: O que temos aqui? Dois palhaços?

Patinhas: Haha! Palhaços mesmo, chefe!

Pandora: Tá vendo, Bem? Vou tirar esse negócio horroroso!

Darrel impede que ela tire o capacete e cochicha que é necessário, então começa a caminhar em direção ao grupo.

Darrel: Vocês perderam completamente o controle. Estão indo longe demais.

Tungstênio: Você não entende os nossos planos, aliás, você é um desertor. Abandonou o navio. Sabe o destino de desertores, não sabe?

Montanha: Vocês estão do lado errado do campo agora.

Tungstênio: Isso mesmo. Vocês três deem um jeito neles.

Patinhas: Na boa... Assim, na moral... E a chefia?

Tungstênio: Eu vou ver se ainda sobrou alguma viatura com policial pra acabar com eles.

Montanha: Deixa de ser fresco, “das pontas”! Vamos, é rapidinho! Não vejo a hora de a gente se livrar de vez desse problema. Já deu no saco!

Seamonkey: E por que não vai também, Tungstênio?

Tungstênio: Parem de reclamar! Sou eu quem paga o salário de vocês, esqueceram?

Seamonkey: É, mas faz tempo que SysAtom não é uma empresa e não tem lucro.

Montanha: Cala a boca, ô mulher! Ele é nosso chefe, e pronto! Chefes ficam na retaguarda! Nunca jogou Xadrez não? Se você perde o rei, perde o jogo.

Seamonkey: E quem é “você”, nesse caso?

Patinhas: Depois a gente resolve isso, galera! Eles tão vindo...

Darrel: Vocês não vão mesmo parar com isso?

Pandora: Bem... Não estou gostando disso...

Darrel: Calma, Pandora. Vai dar tudo certo. Eu estou aqui. Esteja pronta pra usar seu poder quando...

Tungstênio: Hahahahahaha! Parar?! Nada nos fará parar nosso plano de dominação mundial! Hahahahaha!

Darrel: É o que vamos ver.

P. S.: Publicado inicialmente na Revista Espírito Livre.

Avalie: 
No votes yet

Comentar