Warning Zone #30 - Motos de Corrida

O Brasil conta com um pólo tecnológico de destaque internacional. Várias empresas trabalham em inovação nas mais diversas áreas, do software aos microcircuitos. Estou falando de Stringtown, uma metrópole localizada na Bahia.

Uma dessas empresas era a SysAtom Technology, porém, um acidente envolvendo um projeto biológico seu chamado AtionVir, a empresa é destruída. Seus funcionários que se encontravam no local, entretanto, terminam misteriosamente adquirindo características anormais.

Oliver, o chefe, se transforma em um brutamontes metálico e assume o codinome Tungstênio. Arsen, especialista em manipulação genética, se torna um brutamontes de pedra e adota o codinome de Montanha. Sua assistente, Louise, tem a constituição do seu corpo modificada – seu corpo agora se assemelha a uma gelatina viva em forma de mulher – e se intitula Seamonkey. Valdid, programador, se torna um minotauro e passa a se chamar Minotaur. Após uma sucessão de codinomes, prefere agora ser chamado de Diablo. Eles formam o grupo SATÃ.

De outro lado, a designer gráfica Pandora adquire poderes elétricos e escolhe o nome Stormdancer. Seu namorado, o programador Darrel, adquire poderes misteriosos e escolhe, a contragosto, o codinome Cigano.

O grupo SATÃ começa a atacar empresas vizinhas, coordenado por Tungstênio. Pandora e Darrel se veem na missão de por um ponto final em suas ações destrutivas.

No episódio anterior, o telejornal anuncia o ataque do grupo SATÃ ao porto de Salvador.

Em Floatibá, no hotel onde estão hospedados, Pandora e Darrel discutem sobre as motos que encontraram em um container em Salvador.

Pandora: Killacycle!? É esse o nome?

Darrel: É.

Pandora: E você disse que são motos elétricas ainda melhores do que a Choquita?

Darrel: Exato. A Choquita, ou melhor, a Kin é urbana enquanto a Killacycle é uma moto de corrida.

Pandora: Que porreta!!

Darrel: O melhor é que vamos ter duas delas. Uma minha e outra sua.

Pandora: E aí a gente troca quando a sua descarregar que eu carrego ela, né Bem?

Darrel: Exatamente. Mas terei que fazer as adaptações nas duas para permitir que você carregue de uma forma mais fácil. Ah, e você terá que prometer que vai ter muito cuidado porque são motos muito rápidas, perigosas. Vou ter que arrumar roupa profissional para nós também.

Pandora: Como assim?

Darrel: Daquelas roupas de motocross, com proteção completa.

Pandora: Ah... E quantas motos tinha lá?

Darrel: Seis.

Pandora: Só?

Darrel: É, o resto eram peças.

Pandora: Hmmm...

Darrel: E eu coloquei as outras em local seguro.

Pandora: Mas Bem, isso não é errado? Me sinto mal com isso.

Darrel: Em parte. Estamos usando essas motos como ferramentas da nossa luta. O prejuízo de tirarmos essas motos é bem menor do que o prejuízo que o Oliver tem causado.

Pandora: É verdade...

Darrel: Além do mais, se não fosse por nós eles roubariam essas motos também e certamente iam destruir, já que são muito pesados para usá-las.

Pandora: Haha! É mesmo! Tá, tudo bem...

Darrel dá um beijo em Pandora e se levanta do sofá.

Darrel: Pois bem, vou lá na garagem trabalhar nas motos.

Pandora: Tá, Bem, vou fazer o jantar. Mas não sei se vai prestar, tá?

Darrel: Tudo bem.

Pandora: Bem!

Darrel: Diga, Pandora.

Pandora: A sua moto vai se chamar como? Depois da Choquita, deixa ver... A minha vai se chamar Bandida!

Darrel: Tanto faz...

Pandora: É! Bandida! O nome não é Killacycle? Lembra killer!

Darrel: Tudo bem, vou indo lá e já volto.

Pandora: Tá...

Pandora fica sentada olhando para a parede por um tempo.

Pandora: É, o nome da nossa dupla poderia ser The Killers ou AtionKillers. É! AtionKillers é legal! Depois eu falo com o Darrel sobre isso!

Avalie: 
No votes yet

Comentar