11 ago 2012

Warning Zone #37 - Conversa e Sanduíches

Submitted by bardo

Warning Zone #37 - Conversa e Sanduíches

No episódio anterior, Pandora, Darrel e xFencer fazem uma nova visita à base do Grupo Satã. Após vasculharem, terminam não encontrando ninguém e deixando o local, pensando no que o grupo perverso estaria planejando àquele momento. Eles nem imaginam quais são os planos do Tungstênio e sua trupe, mas não tardam a descobrir...

Em Floatibá, o trio já está no prédio onde fica o apartamento alugado de Pandora e Darrel, dentro do elevador.

xFencer: Gente, é sério. Posso demorar muito não.

Pandora: Ah, deixe de coisa. A gente faz um lanchinho só e você vai fazer seu trabalho de Análise!

Darrel: Temos que analisar tudo o que aconteceu até aqui e pensar em uma forma mais eficiente de agir.

As portas do elevador se abrem.

xFencer: Tá legal, começa aí. Quando foi que eles enlouqueceram?

Darrel: Exatamente quando se transformaram fisicamente.

xFencer: Hmmm...

Pandora: E foi tudo de vez mesmo, sabia? Deu a doida nos bichinhos e eles quiseram logo dominar o mundo!

Darrel: E começaram a adotar nomes sem sentido.

Pandora: Ei, Bem, também não é assim. A gente também tem nomes legais!

Darrel abre a porta e os três entram, indo até a cozinha. Eles se sentam e o papo continua.

xFencer: O prédio da SysAtom foram eles que destruíram?]

Pandora: É mesmo, né? Aqueles brutamontes lá, bem que podia ter sido eles.

Darrel: Mas não foi. Isso foi parte do acidente com o AtionVir.

Os três param pensativos por um momento.

Pandora: Pensando bem, é muito estranho um acidente com um vírus fazer aquele estrago todo lá, né?

(Nota do autor: não olhem pra mim... :-P)

xFencer: Nunca gostei dessa ideia de pesquisa genética pra fazer formas de vida escravas.

Darrel: Não seja por isso. Formas de vida escravas é o que mais os homens fazem. Cães, cavalos, frangos, bois...

xFencer: É verdade.

Pandora: Sim! Sim! Vocês dois! Bora voltar pro assunto?

Darrel: Vamos lá... Eles já atacaram outras empresas de tecnologia.

Pandora: E eu nem sei pra quê! Eles não concorrem mais no mesmo ramo! Agora tão no ramo dos monstros do pântano, haha!

xFencer: Será que eles atacaram as concorrentes pensando na concorrência ainda?

Darrel: Sem se darem conta de que não faz mais sentido?

xFencer: Isso! Pode ser mais um sinal de insanidade.

Darrel: Pode ser. Continuando: depois disso, eles foram lá no porto em Salvador e roubaram containers.

xFencer: Pra que eles fizeram isso? Em busca de alguma coisa em especial?

Darrel: Ah, cara, não sei. Um dos containers tinha as motos elétricas. Só sei disso.

Pandora: Mas foi muito perigoso lá. Ainda bem que tudo terminou bem.

xFencer: Cara, pelo que eu tou vendo aqui, ou eles estão escondendo muito bem os planos deles ou eles estão completamente malucos. Não dá pra calcular nenhum padrão de ação! Isso tá uma zona!

Darrel: É verdade, uma zona...

Pandora: Ó, eles podem estar loucos, mas ainda não tão comendo cocô não. Eles foram muito inteligentes lá na base quando capturaram a gente, lembra?

Darrel: Claro. Isso é verdade mesmo.

xFencer: E se eles sairam da base pra atacar outra empresa?

Pandora: De novo!?

xFencer: É! Eu acho bem possível, eles loucos do jeito que estão.

Darrel: Liga lá a TV, Pandora! De repente está passando alguma notícia!

Pandora vai até o quarto e liga a televisão. Senta-se na cama e começa a mudar de canal.

Pandora: Tá passando nada não! Desenho... Propaganda de sanduíche... Eita!

Ela deixa a televisão naquele canal e volta correndo para a cozinha.

Pandora: Esqueci a sanduicheira!

Darrel: O que eles foram fazer exatamente é mesmo um mistério.

xFencer: Pega um baralho aí e descobre, hahaha!

Darrel: Como?

xFencer: Você não é o Cigano? Joga Tarot aí! Hehehehe

Darrel: Muito engraçado...

Pandora: Ó aqui. Queimou mas foi bem pouquinho. Querem guaraná ou suco?

Antes que eles respondam, começa a passar o noticiário do meio-dia.

Apresentador: Boa tarde! Hoje mais uma vez tivemos um caso envolvendo o Quarteto Fantástico.

xFencer: Que Quarteto Fantástico o quê!? Cara idiota!

Pandora e Darrel: Pssssiu!

Apresentador: O cientista Dênis Jakobson receberia hoje uma homenagem pelo próprio prefeito Steve Silva, quando houve o ataque.

Repórter: Caos e correria quando o grupo chegou ao local. Muitas pessoas se feriram no alvoroço. A confusão durou menos de meia hora, mas foi o suficiente para cancelar a solenidade.

Repórter: Felizmente tanto o prefeito quando o doutor Jakobson atrasaram e terminaram sendo poupados da grande baderna que virou.

Repórter: Aparentemente os quatro estavam aqui por causa do doutor Jakobson.

Mulher entrevistada: Eles chegaram perguntando pelo doutor Jakobson. Fiquei muito nervosa e não sei o que eles queriam com ele.

Repórter: Seria um caso de sequestro, planos de assassinato ou o grupo estaria depositando no nosso renomado cientista sua esperança de voltarem ao normal?

Apresentador: Se é que eles têm um “normal”. Temos visto muito no cinema esse tipo de situação onde pessoas normais passam por processos que as deformam. Na vida real não sei dizer até que ponto esse tipo de coisa pode acontecer. O cientista nesse momento está em voo deixando Stringtown por um lugar mais tranquilo. A assessoria do prefeito não quis comentar o assunto.

Apresentador: Está aberta a exposição no museu...

No apartamento, os três se olham com cara de interrogação.

P. S.: Publicado inicialmente na Revista Espírito Livre #37.

Avalie: 
No votes yet

Comentar