18 mar 2013

As Asas da Evolução

Submitted by bardo

Um ser um dia qualquer
Encontrou perdido um sonho
E como um sonho requer
Entregou-se todo ao sonho

E esse ser descobriu
As asas de suas mãos
Mudou, assim, quando viu
Estava em evolução

E viu as asas da guerra
E as usou como quis
Mas um certo dia encerra
Sua sede de fuzis

E ganhou asas do vento
E pelas asas do tempo
Voou num tão calmo e lento
Voo tecno-virtual

E os homens vão em manadas
Pelas estradas seguidas
Enquanto mudam de asas
Como se muda da vida

-- Cárlisson Galdino

17 mar 2013

Blogópolis #45

Submitted by bardo

Mergulho

Existem vários pequenos detalhes que podem aumentar ou diminuir nossa imersão em um "mundinho" de entretenimento, seja videogame, livro ou o que for. Analisando hoje, deve ser justamente por esse tipo de detalhe que filmes de super-herói não me convenciam mais. O motivo é que eram feitos roteiros para crianças, com o maior desleixo possível quanto às regras da realidade.

Claro que no mundo dos heróis as coisas funcionam diferente, mas tudo tem limite. Quando você começa a contrariar o bom senso ou as regras desse novo mundo, pode terminar estragando tudo. Felizmente a coisa mudou com o novo Batman (nem tão novo assim, o Cavaleiro das Trevas e sua trilogia) e as novas produções da Marvel (também nem tão novas assim).

É isso aí, o mundo segue seu curso. Enquanto a Igreja Católiga elege um Papa argentino (fico pensando como um hífen aqui mudaria todo o sentido), Marta Suplicy declara que videogame não é arte (é arte sim, mas se o assunto é "bolsa cultura", concordo que fiquem de fora, junto com TV a cabo) e o Firefox OS se aproxima, patentes continuam sendo um problema e... Bom, vamos em frente!

Há 1 ano, o conto One Shot!

Direto do @carlisson no identi.ca:

  • RT @faconti Justiça manda Google retirar conteúdo que ofenda deputados - http://www.ur1.ca/d0na5 - Petição: http://www.ur1.ca/d1ba0 #Bra ...
  • RT @hacktoon Metroidvanias http://t.co/N2ld0QQOZ1
  • Como já disse minha tia: "demorou mas custou!" Lançada a versão 6 do !Trisquel !GNU !Linux! http://ur1.ca/d1hw5
  • @faconti depende do que você busca. Uso o Trisquel no meu dia a dia e ele tem me atendido bem a quase tudo
  • @faconti só meu banco é que exige o java da sun :-/ são igualmente simples de usar, mas tirando as coisas fechadas, o trisquel ganha do mint
  • @faconti Trisquel ganha do Mint na acessibilidade e no suporte a Português (apesar de não vir com suporte a Português Brasileiro no live).
  • @faconti no CyanPack eu coloco o Trisquel, entre outras mudanças, já com Português Brasileiro :-)
  • @lxoliva O próximo cyanpack (13.1) deve sair na virada do mês, já com os dois (pena que o LibreOffice do Trisquel 6 não é o 4...) :-)
  • #IMHO thunderbird is not fine to RSS. I prefer tiny-tiny rss or liferea...but it's an option! :-)
  • RT @ufa Edital século XIX - Edital pede a mulher exame ginecológico ou de virgindade - http://ur1.ca/d28ia
  • !Trisquel 6 não está instalável a partir do 5.5, por enquanto. Segundo fórum, bug no procedimento de dist-upgrade. Estão tentando resolver
  • @ovruni não é uma boa ideia. O dist-upgrade estava disponível antes (trisquel 5.5 -> 6) e foi tirado por uma razão.
  • @ovruni Se houver pacotes de outra arquitetura instalados (i386 num amd64), o dist-upgrade pode quebrar a consistência do apt-get
  • Estou pensando... Será que é uma boa mudar do Trisquel pro Trisquel mini (no CyanPack)? Mais leve... Lxde... Os aplicativos serão os mesmos

Tirinhas, posts e podcasts da última semana:

ArtigoFontePeso
Analógico: Imersão e Ludonarrativa - a importância da coesão interna entre os elementos de jogoGame Blast7
LibreOffice agora conta com controle remoto para apresentações do ImpressRevista Espírito Livre7
Mentirinhas - Audazes 34
Um Sábado Qualquer - Segredos Revelados3
Vida de Programador - Multa3
Quem ganha e quem perde com o novo papaCongresso em Foco3
Fotomontagens de Crianças como Adultos para campanhas publicitáriasTutorFree2
Open ZTE com Firefox OSSoftware Livre-Mobile2
Os Olhos da ÁguiaTrezentos2
Homem Borracha vai ao Starbucks1
Talco e Show - Bala Perdida1
Dia mundial contra a censura na InternetPartido Pirata1
Irrelevância RelativaChapéu Torto1
Lançado Stoq 1.6BR-Linux1
O Turno dos RTS Games (354)Nerdcast1
Quadrinhos: Feliz Aniversário, Mônica! (177)Matando Robôs Gigantes1
Sistema de patentes está sufocando inovação tecnológicaVias de Fato1
Super Nintendo (SNES) (76)99 Vidas1
Teve uma ideia? Problema seu!Yablog!1

Foto usada no post: Pool Jump, de c-reel.com.

Special: 
16 mar 2013

Agenda Mundial #04 - No Ar

Submitted by bardo

"Em caso de acidente na água, eu com certeza terei pego o voo errado."

Agenda Mundial #04 - No Ar

Milhões de coisas passam pela cabeça de Claudia. Gritar? Fingir que não é com ela? Sair correndo e procurar um segurança? Na dúvida sobre como agir num momento desses, ela simplesmente espera.

- Você tem que entregar isso pro Francis.

- Isso o quê? Que Francis!?

Uma pequena pasta em capa de couro aparece entre os quartos do banheiro. Menor que um tablet, maior que um smartphone.

- Ele vai achar você.

- Você é maluco ou o quê? Sabia que aqui é o banheiro feminino?

- Claro. Por favor, você tem que pegar isso aqui.

- Por que eu faria isso?

- Você já assistiu Matrix? Aquilo era verdade.

- O quê!?

- Não daquele jeito. Não tenho tempo para explicar. Algo terrível está para acontecer e vai afetar a vida de todos. Você tem que entregar isso pro Francis.

- Você é louco.

- Pegue. Vai ver que não.

- Vou gritar.

- Se fizer isso, vai destruir tudo o que fizemos e as consequências vão ser duras para todo o mundo.

Com medo, ela estende a mão até a estranha pasta e a pega.

Ainda com medo, abre-a como um livro.

- É um tablet...

Parece um tablet de cor escura, de poucas polegadas, mas muito fino e com um estranho símbolo discreto no topo: um globo e a sigla GWDHC.

- É chinês?

- Não temos tempo. Você tem que ir.

Claudia olha o relógio e confere: está quase atrasada para o voo.

- Não vou ficar com isso.

- Não, vai entregar ao Francis.

- Você é maluco.

Ela abre a porta e se assusta com o homem, diante dela, com um revólver na mão.

- Escute aqui. Eu não queria fazer isso com você, mas é preciso para a missão! Você tem que levar isso! Basta guardar. Francis a encontrará. Guarde na bolsa e vá.

Assustada e ainda sem saber exatamente o que fazer, Claudia guarda o tablet na bolsa e sai do banheiro apressada. Em uma olhada rápida, vê o portão de embarque já se esvaziando para o seu voo. Apressa o passo até ele.

Pensa mais uma vez em gritar mas, talvez por medo de ser atingida pelo louco, desiste.

Todos já foram até o avião: ela é a última passageira. Corre, passando por funcionários do aeroporto, que indicam o caminho e pedem urgência.

Quase cai ao ouvir um barulho estranho. Parece um disparo, distante. Mas continua pelos corredores apertados até entrar em um dos aviões, no avião do seu voo.

A aeromoça parece feliz em vê-la e fala a poltrona ao ler a passagem, como se Claudia não soubesse ler.

Logo ela está sentada novamente em uma poltrona, quase chorando ao lembrar do risco que correu enquanto ouve com medo renovado as instruções da aeromoça sobre máscaras de oxigênio e poltronas flutuantes.

 

Ainda com medo, sem saber o que fazer, Claudia discretamente pega o tablet mais uma vez. Aquele desenho de globo a inquieta. Seria a Terra? Parece a grade de graus de latitude e longitude que existe nos mapas-mundi globais. A cor do dispositivo é estranha, mudando conforme a o ângulo com que recebe luz. Parece ir do chumbo ao marrom. Ao lado do globo, a sigla GWDHC.

Ela para e olha atentamente o restante do avião. A aeromoça está entregando lanche nos primeiros assentos. O cardápio ainda está ali, mas Claudia não quis nada. Ela abaixa a cabeça.

Ainda não sabe exatamente porque aceitou o tablet. Curiosidade talvez? Ou foi mesmo medo? Ela encara pensativa o pequeno bloco de logo furtacor. A vontade é de ligá-lo para ver do que se trata.

Mas não. O mesmo medo a impede e ela guarda o tablet na bolsa. Olha pela janela e vê aquela vasta extensão de terra lá embaixo.

Fortaleza se aproxima enquanto ela busca suas respostas sem sucesso. Perguntas demais, respostas de menos. Finalmente os pneus do avião tocam o chão e de que forma vai chegar ao hotel toma, por um momento, o lugar prioritário em sua lista de preocupações.

12 mar 2013

Qual a sua anestesia?

Submitted by bardo

Hoje todos nós vivemos sob controle, escravos de um sistema terrível. Um sistema que gira em torno de lucros cada vez maiores e que nos obriga cada vez mais a participar de uma corrida desenfreada por nada. Custo de vida aumentando cada vez mais. Pessoas que sempre viveram da natureza veem suas terras sendo destruídas e se veem obrigados a trabalhar em indústrias. Leis cada vez mais rígidas para manter lucros de grandes empresas e cada vez menos eficazes para o bem estar social.

Quem governa o mundo não é o Legislativo, nem o Executivo, nem o Judiciário: é o Lucro.

Nada disso é novidade e nada disso é facilmente contornável. Nada bom. Como confrontar poderes econômicos? Que outros poderes podem ser fortes o bastante e ainda não foram corrompidos pelo poder? Séculos atrás o controle era feito pela Religião. Hoje, quando a Religião não é tão eficaz assim, o controle é feito pela fé no Lucro.

Mergulhar nesse mundo nos traz cada vez mais revelações terríveis. Que seria possível acabar a Fome no mundo se “eles” quisessem. Que 1% da população mundial detinha 40% de todos os recursos do mundo. Que 11 de setembro foi uma farsa. Que os governos não são democráticos: são executores a serviço de quem tem o “verdadeiro poder que move o mundo”.

Por isso há tantas formas de alienação:

  • Religiões alienantes têm se expandido assustadoramente nas últimas décadas, e giram em torno de Dinheiro

  • Profissões exigem cada vez mais especialização e a cada passo em uma especialização temos forte chance de perder a percepção do todo. Além disso, as exigências do mercado roubam nosso tempo e nos impedem de pensar, exigindo foco em nossas carreiras.

  • Livros são substituídos por filmes

  • A Televisão se torna o novo Livro Sagrado dessa religião monetária. Pessoas não pensam nem leem, simplesmente aceitam o que veem no quadro mágico.

  • Consumo e comércio de drogas crescem assustadoramente mundo afora e os governos não parecem muito interessados em combater isso.

  • A Indústria do Entretenimento cresce cada vez mais. Jogos eletrônicos pela Internet, nos celulares...

Quantos já falaram sobre isso? Quantas pistas? Matrix, por exemplo, foi das mais explícitas, mas as pessoas não conseguem mais enxergar nada além de efeitos especiais. Nada além de sombras. Estamos caindo em um abismo, numa viagem irreversível.

Ver os males do mundo e perceber todas essas coisas fere os nossos olhos. Qual a sua anestesia?

P. S.: Imagem do post: Xeringues, de rofi

Special: 
11 mar 2013

Ode à Linda Amada

Submitted by bardo

É tão estranho abrir os olhos e não ver o seu sorriso
É tão estranho não te ver me visitar sem um aviso
É tão estranho sem você
É tão estranho sem você
É tão estranho sem você

É tão estranho te ver linda no retrato, tão parada
Ver seus traços tão perfeitos, ver os teus lábios de fada
É tão estranho sem teus braços
Tão estranha a alvorada
Tudo é estranho sem você

É tão estranho cada dia, cada noite, Sol e Lua
É tão estranho estar em casa - ou onde esteja - sem a tua
Tão completa companhia
É tão estranho sem você
A vida é triste, a casa é fria

É tão estranho te amar que eu nem sei se faz sentido
Desas coisas lhe mostrar nessa ode, ao seu ouvido
É tão estranho sem você
Que se não viesse algum dia
Eu não sei se viveria

Engenho: 
10 mar 2013

Blogópolis #44

Submitted by bardo

O ano começou tenso. Um jovem ativista é suicidado; o papa renuncia e agora a morte de... Chorão? Pois é, eu que não acompanho muito TV fui bombardeado por notícias da morte do Chorão, quase escondendo a morte de Hugo Chávez. Goste ou não dele, é inegável sua importância na História da Venezuela, até na mundial.

Sabe o que é mais interessante? A decisão de embalsamá-lo. Ao saber dessa notícia, não tive como não pensar em Lenin, Trotsk e Stálin, como simbolicamente retratados na Revolução dos Bichos...

Há 6 anos, era publicado o soneto heterométrico O Centro do Furacão.

Direto do @carlisson no identi.ca:

  • RT @pensadorlouco Tela de login do Linux Mint 15 será em HTML 5 - http://is.gd/2fNq9f
  • RT @MarioRinaldi Ótima forma do governo estadual de SP acabar com o analfabetismo funcional. O aumento do analfabetismo PONTO
  • RT @flisolsaocarlos Você sabia? São Carlos-SP está entre 54 cidades cadastradas no Brasil para o FLISOL 2013!
  • Sabe aqueles jogos que se zera ao menos uma vez por ano? O meu é Battle for Wesnoth (desde antigamente...) http://www.wesnoth.org :-)

Tirinhas, posts e podcasts da última semana:

ArtigoFontePeso
Mentirinhas - mulher na tmp4
Vida de Programador - 3 tentativas3
Um Sábado Qualquer - Bastidores da Santa Ceia 23
Alfabetização: afinal do que se está falando?Congresso em Foco2
Artesanato, escola e reciclagem. Isso funciona mesmo?Trezentos2
Conheça Devana, um jogo opensource de estratégia que pode ser jogado via browserRevista Espírito Livre2
Talco e Show - Bullying1
Homem-Borracha vai fazer compras1
Ferret - o "pesadelo" dos universitários...FGR* Blog1
Mega Drive (75)99 vidas1
"O céu ficou vermelho", diz seguidor de Chávez inconsolávelNotícias Terra1
Por que os tablets não precisam de cooler?Infowester1
Tela de login do Linux Mint 15 será em HTML 5#Seja Livre1
Ubisoft responte à acusação da PETA sobre as baleias em Assassin's Creed IV; confira declaraçãoGame Blast1

Foto usada no post: Pig by Edwin Corrie, de dcbaok.

Special: 
9 mar 2013

“Prevejo que algo muito ruim está para acontecer. No fundo não saberia dizer se é vidência ou desejo.”

Agenda Mundial #03 - Desvio Padrão

O celta prateado diminui a velocidade para passar sobre o quebra-mola de Maribondo. Dentro, Claudia e Herbert.

- Três e quarenta. Não gosto de viajar de noite.

- O voo sai seis e cinco. Ou isso ou a gente ia ter que gastar com hotel em Maceió só pra dormir.

- É o jeito mesmo.

- Você tinha razão. Foi uma boa ideia praticar Boxe. Estou gostando.

- É, foi. O ruim é que se a gente quiser avançar mesmo, vamos terminar tendo que fazer academia, de um jeito ou de outro.

- É verdade. Seu plano de fugir não deu certo, né? Mas a gente não precisa seguir carreira profissional.

- Será? Será que a palestra desse tal de Sertão não vai mudar alguma coisa?

- Acho que não, mas vamos esperar pra ver. Que banda é essa?

- Ah, Seminovos!

- Como?!

- É uma banda lá que bota música na Internet. Eles já forma até no Faustão!

- E desde quando você assiste Faustão?

- Ah, eu tava lendo sobre eles.

- Ah, bota outra coisa!

 

- Atenção senhores passageiros para o voo de número 1649, com destino a Fortaleza: embarque imediato pelo portão três.

- Chegou a hora.

- É, chegou.

Os dois, com cara de sono, se abraçam.

- Se cuida.

- Você também. Você vai dirigir de volta com sono. Tenha muito cuidado.

- Eu chego vivo, se preocupa não.

- Tá... Até sábado.

- Até. Aproveite a viagem.

- Pode deixar. Te ligo quando chegar lá.

- Ok. Tchau.

 

A poltrona fica na janela, mas em cima da asa. As poltronas do lado vazias. Muita gente voando, mas muitas poltronas não tem ninguém.

Claudia escuta atentamente as instruções da aeromoça e se ajeita na poltrona tensa, enquanto a aeronave se desloca vagarosamente, procurando a pista de decolagem.

- Atenção senhores passageiros: iniciar procedimento de decolagem.

“É agora.”

O avião acelera e de repente começa a se inclinar para cima. A sensação de elevador e Claudia vê pela janela o chão ficando cada vez mais longe. Pouco depois, a luz que alerta para o uso do cinto de segurança é apagada.

Claudia respira fundo e abre a bolsa para pegar seu bloco de anotações e um dos lápis.

Escreve: “Viajando para Fortaleza. Viajar de avião dá um friozinho na barriga, mas não é tão ruim. Deixa ver quando for pousar...”

Olha pela janela pensativa. Logo, volta ao seu caderno e começa a rabiscar nuvens e pássaros.

 

“São nem sete e meia ainda! Por isso que o voo só chegava meio dia em Fortaleza! Para em Salvador a manhã toda! Droga!”

Claudia caminha pelo Aeroporto Dois de Julho, entre as lojas, que ainda não abriram.

“Não sei se ligo pro Herbert... Ele ainda não deve ter chegado em Arapiraca.”

Vai até uma banca de jornais e compra um. Vai até os assentos e abre o jornal para passar o tempo.

O tempo demora a passar. Ela liga pro Herbert.

- Já chegou!?

- Ainda não. Estou em Salvador.

- Ei, mas pegou o voo certo? Era pra ir pro outro lado!

- O voo faz conexão.

- Que chato! Vai ficar aí até que horas então?

- Deixa ver... Aqui diz que sai 11:12.

- Que saco! E vai fazer o que?

- Não sei... Comprei um jornal. Vou ler um pouco, depois faço um lanche e espero dar a hora. Como foi a viagem de volta?

- Tranquila. Estou fazendo um lanche aqui no centro pra ir trabalhar.

- Foi não pra casa? Não, vou aproveitar e comer qualquer coisa por aqui mesmo. Se eu for pra casa, termino dormindo.

- Sei como é.

- Quando chegar em Fortaleza me ligue!

- Pode deixar.

- Boa sorte na espera. Beijo.

- Obrigada, beijo.

 

São 10:50. Claudia vai ao banheiro antes que o avião parta.

- Ei, calma. Não grite. - Uma voz masculina, tentando esconder o nervosismo, vem do quartinho ao lado.

7 mar 2013

Só para constar: saiu o Humble Bundle with Android 5, que é o quinto pacote a trazer jogos também para Android e não que ele traga junto o ainda não lançado Android 5 :-P Na verdade, todos os jogos desse pacote (como nos anteriores) tem versão para Windows, Linux, MacOS e Android, estando disponíveis sem DRM.

Aproveitando a onda de jogos, o eStarland está com o jogo Fable III para Xbox 360 no Daily Steal por apenas $ 9.90!

Special: 
6 mar 2013

Dois Magos e um Destino

Submitted by bardo

- E agora, a próxima atração no Estádio do Patrocínio! O último confronto do torneio deste ano! Como vocês sabem, a cada ano trazemos um novo desafio, capturado dos confins desse planeta. Praiek e Engelvix vieram de um reino distante especialmente para enfrentar o torneio e estão perto do fim de sua jornada! Será que vão sobreviver ou terão viajado à toa? O desafio deste ano é um elemental de Terra! Que comece a luta!

Os dois magos se olham apreensivos no meio da arena. Prajek, de barba e cabelo castanhos, com um manto acinzentado de um brilho especial, quase como se o manto fosse metálico. Engelvix, sem barba e de cabelo preto bem penteado, fazendo um topete, com um manto de lã crua aparentemente cheio de poeira, ou envelhecido.

- Elemental.

- É...

Debaixo das arquibancadas ao norte, os portões se abrem para a saída de um monstro. Uma criatura feita de rocha, quase um gorila, mas muito maior.

Os magos se afastam um do outro correndo, o elemental persegue o prateado até encurralá-lo contra a parede da arena. Sem esperar, o elemental golpeia rapidamente com os braços. Seus braços passam através de uma luz estranha, que logo some: Praiek não está mais lá.

Um brilho forte vem das costas do monstro. É uma magia lançada por Engelvix.

O monstro se vira, tentando golpeá-lo, mas o mago se esquiva.

Um raio de luz acerta a criatura, que se vira procurando a fonte. Logo a encontra adiante, o elemental corre em direção a Prajek.

O público vibra e torce com entusiasmo. Como toda final de torneio, a arquibancada está cheia e os investidores do torneio certamente ficarão muito felizes com o resultado da arrecadação com as entradas.

Na arena, a luta continua. Prajek se teleportando para distrair o elemental, enquanto Engelvix tenta se posicionar da melhor forma e atacar com magias sempre que pode.

De repente, um grito monstruoso. Um grito de desespero que faz todos os espectadores prenderem a respiração por um momento. O elemental cai sobre o chão, já sem vida. Aos poucos o silêncio explode numa estrondosa comemoração. Não é todo ano que o tornei tem um vencedor. Todos se lembram do ano anterior, por exemplo, quando o arqueiro Robles foi trucidado por um gigante do gelo.

Cornetas começam a tocar um música alegre e aquela voz novamente ecoa no lugar.

- A organização do Estádio do Patrocínio parabeniza os magos Prajek e Engelvix pela vitória do torneio deste ano. Podem vir receber o prêmio.

Os dois se olham e sorriem, então vão até o outro portão, agora aberto.

Na sala, eles veem dois baús e um segurança do estádio.

- Podem pegar os dois: são seu prêmio.

Os dois abrem os baús. Um deles tem 3.000 peixes, a moeda local. O outro traz...

- Uma espada de madeira?

- Não é só uma espada de madeira, Prajek. É a Drureskan, o artefato que eu procurava.

- Para que você quer uma espada de madeira?

- Uma espada de madeira com propriedades similares à metálica, exceto que pode ser manuseada por nós sem qualquer prejuízo.

- Hmmm... E como você sabia que ela era o prêmio deste ano?

- Eu vi além do nosso tempo: é o meu caminho.

- Tudo bem então. Mas sinceramente, acho que nunca vou entender os magos sépias...

Páginas

Subscribe to Cordeis.com RSS