Sozinho na Lua

Da Lua vejo a TerraLágrima Lunar
Sozinho, no vazio
Ao dia o calor fere
À noite fere o frio

Um vazio que aterra
Estado que entedia
Resisto pela inércia
A cada novo dia

Na Lua entregue à solidão
Não há ninguém com quem falar
Nem mesmo São Jorge ou dragão

Único habitante lunar,
Espero um dia a salvação
Quem poderá me resgatar?

-- Cárlisson Galdino

Special: 
Avalie: 
Average: 4 (3 votes)

Comentar