Um Golpe Branco no Brasil

Somos um país que ainda não resolveu bem seus problemas. Temos uma ditadura que não foi investigada adequadamente (há forças enormes contrárias a isso). Temos uma elite que ainda não aceitou o fim da escravidão, que todos somos iguais (o que volta e meia é visto na forma dos mais diversos e agressivos preconceitos). E temos uma mídia que manipula informação. Já foram chamados de PIG (Partido da Imprensa Golpista) e de 4º Poder. Bem, se você conhece tudo isso, vai entender o que está havendo no país.

João Goulart (o neto) disse, há semanas, que Dilma estava prestes a ser vítima de um Golpe Branco, de maneira similar ao que sofreu seu avô. Em entrevista (leia, caso se interesse) ele explica o conceito e detalha melhor suas impressões. Golpe branco é um golpe utilizando-se de meios cuja legalidade não seja exatamente violada. Segundo ele, que disse que não é petista, mas se preocupa por ver a História se repetir, o golpe é empresarial e monopolista.

Vejam o cenário: a imprensa (como se fosse novidade) tentou primeiro vender Marina como a catalizadora dos protestos dos últimos dois anos (a autoproclamada "nova política", termo que cada vez mais se mostra mais fruto de Marketing do que de conceitos formais). As pesquisas mostraram suas unhas.

Claro que há várias coisas questionáveis:

  • Por que um escândalo envolvendo a Petrobrás foi agendado para o período eleitoral?
  • Por que a imprensa nada fala sobre o Aeroporto de Claudio, as rádios do Aécio (só foi descoberto que eram dele devida à Lei Seca: o carro que ele dirigia estava registrado para a rádio. Ou seja, além dos investimentos secretos na rádio do governo de Minas em sua gestão, há o problema de bem não declarado), o nepotismo, entre outros escândalos?
    Sabe o que é curioso? Apesar dos escândalos envolvendo o PT, não conheço um ao qual a Dilma esteja diretamente envolvida. Já do outro lado, além dos escândalos históricos do PSDB, temos esses já citados, envolvendo diretamente o candidato.
  • Por que foi planejado para essa época o lançamento de uma comédia política, falando de mensalão e coisa e tal?
  • Agora, após os diversos apoios do Aécio não terem afetado as pesquisas a seu favor, veio a notícia de que os tucanos temem que o assunto das rádios prejudique o candidato. O que acontece de novo? Agora é o TSE quem se opõe aos "ataques", proibindo a veiculação de propagandas falando do Aeroporto e dando a entender que "não vai tolerar baixaria". Ora, a imprensa não cumpre seu papel de informar, de maneira imparcial, a população; agora a candidatura rival fica legalmente impedida de tocar no assuno? É muita conveniência...

Além de tudo o que já sabemos sobre a política neoliberal do PSDB e como ela desfavorece 90% da população em nome da Economia e dos investidores (vejam a História do governo FHC em capas de jornais e o caso divulgado pelo Wikileaks), temos agora um candidato que é apoiado pela imprensa, pelos bancos, pela elite (será que pelo TSE também?), com casos que precisam ser investigados, mas que tem cara de pau e cinismo para escapulir durante um debate (não, o Aeroporto de Claudio não foi para benefício da população local ou a chave não estaria há 4 anos com o tio do candidato).

Falam de Ditadura do PT, mas foi o governo do Aécio que controlou a imprensa mineira para que nada desagradável fosse dito a seu respeito, além de evitar que qualquer CPI o investigasse.

Sinceramente, todos tem direito de se indignar com o PT (no primeiro turno, eu mesmo votei na Luciana Genro), de preferir economia aberta e privatizações a distribuição de renda e programas sociais; mas dá pra ter ideia do que o filho de Aécio Cunha, que foi membro da ARENA, é capaz.

Não tenho ligações com o PT. Este post é apenas mais um desabafo perante todo esse cenário injusto que foi construído. No segundo turno apoio o PT, em parte em reconhecimento ao avanço na distribuição de renda; em parte por não desejar para o nosso país um presidente com tantas (des)qualidades.

P. S.: Recomendo que leiam também a carta aberta de um professor de "CEFET-RJ", publicada no blog do Sergio e que vejam este documentário.

Special: 
Avalie: 
No votes yet

Comentar